sábado, 22 de maio de 2010

Elefantes na sala de estar

Sim, eu uso essa expressão, e muito, e como as vezes tenho que explicar o que significa, eu resolvi escrever um texto sobre o que são esses elefantes que nos seguem por aí.


"Elefantes na sala de estar" é nome dado à situações, por muitas vezes constrangedoras, onde os envolvidos tendem à ignorar algum acontecimento em particular na esperança de em algum momento tal assunto deixe de ser um "fardo", ou seja, as pessoas ignoram o "elefante" pra ver se ele vai embora. Basicamente se trata de ignorar um assunto até que todos esqueçam o mesmo.


O que as pessoas esqueçem é que, você pode esquecer do "elefante", mas o "elefante" não vai esquecer você. Na maioria das situações onde o "elefante" é apenas um filhote e não incomoda muito, o efeito de ignorá-lo o afasta por um grande periodo e o mesmo nunca mais retorna. Porém isso não é uma regra, em alguns casos eles voltam mais velhos, grandes, gordos e sem nenhuma vontade de ser ignorado.


Vamos ao exemplo pra ser mais fácil de entender:


Dois amigos esperando na porta do colégio, um deles vê uma mulher se aproximando, ele cutuca o amigo e diz:
- Cara, saca só essa "coroa" que gostosa!
O amigo olha com cara de bravo pra o que acabou de dizer isso e retruca em uma voz desaprovadora:
- Essa é a minha MÃE!


Essa é uma situação de pequeno "elefante", basta ignorar (e provavelmente pedir desculpas... ou não) que logo ele esquece, mas enquanto ele não esquecer o "elefantinho" vai aparecer toda vez que os envolvidos estiverem juntos.


O grande problema dos "elefantes" é que eles não se limitam à "sala de estar", eles são aquela tensão que você sente quando faz algo e todos que sabem estão conversando sobre e param de falar no mesmo instante em que você chega perto. A típica situação que acaba gerando outras situações que se complementam, o "policial de acidente" e o efeito "pingüins do filme madagascar".


Policial de acidente: Aquele policial que afasta os curiosos dizendo "- Não há nada para ver aqui! Circulando! Circulando"

 Pingüins do filme Madagascar: "Sorrie e acene, sorrie e acene"

Situações assim são comuns depois de você beber todas em uma festa ou bar e dar vexame, principalmente se o vexamente envolver você sem roupa. Particularmente eu tenho uma quantidade considerável de "elefantes" que me seguem aos mais diversos lugares, já aprendi à conviver com eles e a grande maioria não precisa ir ao terapeuta pois sempre estou em contato com eles, recentemente andei adicionando uns dois ou três à manada.

Situações constrangedoras sempre existirão, não importa o que você faça, o jeito que você lida com essas tais situações é que importam, elas fazem a diferença entre um surto de consciência pesada ou uma relaxante tarde tomando chá.

Bom fim de semana!

Nenhum comentário: