domingo, 1 de agosto de 2010

O que ser? O que fazer?

Primeiramente, eu sou o trapaceiro desgraçado que resolveu falar um pouco sobre essas merdas, eu à algum tempo tinha resolvido ficar de boa, mas eu estou afogado em um poço de exterco, e mesmo eu ficando cada vez mais habituado com toda essa porra, eu resolvi sair do fundo e ir rpa superficie, pq de qualquer jeito aquilo tudo não deixou de ser o meu lugar, afinal todo mundo está na merda, e todos fazem parte desse mesmo poço de merda.

Quanto ao post resolvi falar sobre a vida, e como ela mete no seu rabo todos os dias!

Eu estive pensativo certa vez, e percebi que a vida se massificou de uma forma tão pútrida e asquerosa, que acabou virando uma porra de uma mercadoria, um maldito valor social, e na boa, vão tomar bem no meio dos seus respectivos cus com suas porras de valores, cada um tem sua vida e cada um tem seu caminho, seus moralistas hipócritas, não vivem e querem dizer aos outros como viver, vão se foder!

Foi então que me surgiram dois questionamentos, que foram o seguinte: "O que ser? O que fazer?"

E aí vai a resposta do amigo da vizinhança.


Viver uma vida, como todas as outras?
Ser um maldito marionete da sociedade?
Um fruto da cultura pop?

Vão todos se foder!

O fato de ter que seguir um nefando padrão imposto pela sociedade, realmente me irrita profundamente!

Compre seu carro, sua casa, sua mulher, seus filhos. Sente-se em frente a TV encha sua mente de lixo cultural e seu organismo de "junkie food" enfim, viva o sonho americano!
É incrível como esse país é uma merda, e não felizes de já viverem em uma merda pisoteada, os filhos da puta resolvem importar a merda, e o pior nós adoramos essa merda, incorporamos a merda toda na nossa vida! E por quê aceitamos e gostamos de tudo isso?? POR QUÊ SOMOS UNS MERDAS!

Cuspa nos seus conceitos, abandone seus príncipios, esqueça sua honra e seja devorado pela rotina, pelas pessoas e pela sua própria vida deprimente. Por que tudo isso não serve pra nada, pra ser alguma coisa nessa merda, vc tem que jogar pelas regras, pra vc fazer alguma coisa, vc tem que fazer as coisas de acordo com o que um bando de desgraçados comedores de putas de luxo ditam pra vc, e sabe o pior de tudo isso, foi vc mesmo que colocou esse putos na posição que eles estão!

O sonho acabou, os anos passaram, as pessoas te abandonaram, TODOS ATÉ VOCÊ MESMO!

A frustração te corróe e é sua companheira inseparável. Nada mais restou daquele pivete cheio de sonhos, cheio de promessas, a vida te fodeu, vc tentou foder com ela, mas ela que acabou te fodendo. Desde o momento que vc entende como o mundo funciona, vc se fode cada vez mais, cada vez mais vc vai se tornando o que os filhos d aputa querem que vc seja, vc se torna uma pessoa de sucesso, mas abandonou tudo, pq é isso que o mundo te ensina, ele ensina vc foder a si mesmo com um sorriso no olhar e uma promessa de felicidade com nota fiscal, pensem bem seus putos ou vcs acham mesmo que dinheiro não trás felicidade?

Então depois de olhar pra toda essa merda eu cheguei a uma conclusão, eu posos jogar pelas regras até certo ponto, mas como eu disse anteriormente, eu sou um trapaceiro e fodam-se todos vcs, pq eu crio minhas regras e posso criar meu mundo e não vou ficar satisfeito com toda essa merda!

Não vou tomar parte em toda essa putaria, tudo oq eu posos fazer é rir desses idiotas, rir do sofrimento, rir das pessoas e de suas vidinhas perdidas, rir da sua busca desesperada à algo que será devorado pelas traças, rir de elas buscarem tanta riqueza e não fazer nenhuam merda com elas quando a possuem, pq tudo isso é uma piada! Isso tudo é uma grande palhaçada! Isso tudo é hilário! aHUHuauhAHUahuAUHahUAAHuHAU

2 comentários:

Malkav disse...

Muita revolta, bastante conteúdo.
Ir contra o sistema é bom, desde que você não o destrua. O sistema é necessário e seus benefícios existem, apesar de não serem muitos.

Anônimo disse...

Verdade, precisamos dos lixeiros... Cada um tem seu papel? Bom, deixa eles serem idiotas e girarem as engrenagens, assim poderemos ser o que a gente quiser e ninguem notara nossa presença, bem melhor!